Jornacitec Botucatu, XI JORNACITEC - Jornada Científica e Tecnológica

Tamanho da fonte: 
ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO COMO COMPLICAÇÃO NEUROLÓGICA PELO SARS-COV-2
Laura Beatriz Borim da Silva, Adriana Piccinin

Última alteração: 2022-08-19

Resumo


A COVID-19 apresenta amplo espectro clínico, que pode ocasionar desde efeitos primários no sistema respiratório e cardíaco, até sintomas neurológicos que podem acarretar complicações neurais, tendo como principais sinais a tontura, cefaleia, hipogenesia cerebral e neuralgia. O objetivo deste trabalho foi descrever as complicações neurológicas decorrentes pela infecção por SARS-CoV-2, com ênfase no Acidente Vascular Encefálico (AVE), utilizando revisão de literatura. O atual cenário pandêmico ocasionado pela COVID-19 pode causar um significativo envolvimento cardiovascular, que é o principal fator de risco para o AVE. O AVE ocorre de 3,7 a 5% nos pacientes acometidos pela COVID-19. Apresenta altos índices de morbimortalidade e déficits, que vinculado a infecção com coronavírus contribui para um prognóstico desfavorável ao paciente. As sequelas neurológicas geradas por consequência da infecção pela COVID-19 podem ser devastadoras prejudicando a saúde e bem estar do paciente acometido ou levar a óbito, torna-se fundamental estudos e investigações acerca da relação entre COVID-19 e AVE de modo que, no futuro seja possível possibilitar um melhor manejo clínico e tratamento destes pacientes.


Texto completo: PDF